Eletro Racing

As motos elétricas têm se tornado cada vez mais presentes no mercado. Desde que o mundo é mundo, o ser humano busca se locomover de forma mais rápida e eficiente, por isso procuramos meios de agilizar o processo.

Se tratando de matéria de mobilidade urbana evoluímos muito desde a caminhada tradicional até o nosso modo de locomoção como estão descritos abaixo:

●     Locomoção por meios de forças de reboque de animais ou montando-os;

●     Locomoção de transportes por meio da geração de vapor;

●     Locomoção de veículos movidos a combustão interna por meio de combustíveis como Etanol, Gasolina e Diesel;

●     Locomoção de veículos movidos por energia elétrica.

Como descrito acima houve uma evolução dos meios de transporte, sendo o último tópico o mais presente e está aumentando ainda mais em todo o mundo, incluindo o Brasil.

Neste artigo vamos discutir sobre o último tópico que são veículos movidos por energia elétrica, mais especificamente as motos elétricas.

Como a moto elétrica funciona?

Assim como as motos tradicionais, as motos elétricas são movidas a partir de um funcionamento derivado de uma atividade gerada por um motor, a diferença se encontra na fonte de origem para a atividade desse motor.

As motos tradicionais necessitam de combustíveis que vão gerar uma fonte de energia à base da combustão interna, já uma moto elétrica irá utilizar um motor elétrico para fazer a motocicleta se locomover e também, haverá a substituição de tanque que comportam combustíveis como etanol ou gasolina, por baterias quase sempre a base de íon-lítio.

Potência e Capacidade da Bateria

Ao contrário da moto movida à gasolina, que são classificadas por meio de cilindradas(CC) ou cavalos(CV), a moto elétrica tem sua capacidade de potência de motor movida em watts(W).

Outro fator que as diferenciam das outras motos é que não é medida a capacidade por meio de litragem de combustível em quilômetros por hora, mas sim em ampere-hora ou watt-hora.

Levando em consideração as motos movidas a gasolina, esta forma de medir a capacidade é o equivalente a um tanque de gasolina.

Qual o Desempenho das Motos Elétricas em Relação às de Gasolina em Quilômetros

Infelizmente neste aspecto as motos elétricas são superadas pelas motos à combustão, devido a sua capacidade, por isso elas são recomendadas mais para uso urbano do que em viagens longas. Isso se deve ao tamanho de suas baterias que limitam o seu potencial devido aos seguintes fatores:

●     Tamanho e Peso das baterias que causam uma certa falta de autonomia durante a locomoção;

●     A quantidade de calor gerada durante o funcionamento das baterias;

●     Transporte de Carga e Aceleração Constantes afetam o desempenho deste modelo de veículo.

Levando em consideração que a utilização de motos como meio de locomoção é a que mais cresce nas cidades, não devemos levar como uma limitação grave que as motos elétricas alcancem uma autonomia menor do que as motos à combustão. As motos elétricas se encaixam bem nas ocasiões de deslocamento ao trabalho, lazer, faculdade, supermercado e lugares do cotidiano. A limitação seria apenas para viagens longas, fora do perímetro urbano.

Confira alguns modelos de motos elétricas:

Moto Elétrica da Harley Davidson

Moto Custom Livewire S2 del mar – Foto: Uol

A primeira moto elétrica da Harley Davidson foi a Livewire, lançada em 2018. Equipada com o novo motor H-D Revelation de 105 cv de potência, o modelo chega aos 100 km/h em 3 segundos — quase o mesmo tempo da superesportiva BMW S 1000 RR, que cumpre a aceleração em 2,9 s. O preço dela de USD 29.799, na conversão direta em torno de R$ 148.000 fez com que ela não decolasse vendas no mercado.

No entanto, a moto lançou sua segunda versão em 2023. A LiveWire S2 Del Mar possui 80 cv de potência, 160 km de alcance e custa US$ 15.000 nos Estados Unidos. Na conversão direta a moto seria em média R$ 75.000. Caso venha para o Brasil algum dia, é provável que custaria pelo menos R$ 120.000, agregando os impostos e demais custos envolvidos.

Moto Elétrica da Kawasaki

Moto Sport EV – Foto: Kawasaki

A Kawasaki anunciou por meio do seu presidente no final de 2022, durante EICMA 2022, no Salão de Milão, que a marca terá dois modelos elétricos no Brasil em 2024: a Ninja EV e Z EV. A informação foi confirmada pela fabricante japonesa em entrevista à imprensa com o Hiroshi Ito, presidente mundial da marca. As duas elétricas foram apresentadas no evento junto a uma também inédita moto híbrida.

Apesar da novidade, a autonomia da Ninja Elétrica deixa um pouco a desejar, atingindo cerca de 72 km por recarga. A velocidade final deve chegar a 99 km/h. O valor ainda não foi informado, porém estima-se que deve superar R$ 50.000,00 no Brasil.

No plano de neutralização de carbono da Kawasaki está previsto também daqui alguns anos, a chegada de uma motocicleta movida por hidrogênio. Este projeto, no entanto, deve se tornar prático apenas em 2030.

Moto Elétrica Sport da Eletro Racing

Moto Elétrica Sport – Foto Eletro Racing

A moto elétrica Sport vendida pela Eletro Racing é incrível. Possui autonomia de até 120 km por recarga e velocidade máxima de 120 km/h. O modelo é fabricado na China e está fazendo sucesso entre diversos públicos que sempre sonharam em ter uma moto elétrica mais “encorpada” do que as versões de entrada, como as scooters. O modelo custa R$ 32.900 e ainda possui garantia de fábrica. Segundo os modelos pesquisados pelo nosso Blog, essa moto elétrica sport da Eletro Racing é a que possui melhor custo benefício do Brasil em relação à categoria de motos elétricas de médio e grande porte.